21 de nov de 2012

ISRAEL/PALESTINA - tem solução?

Na realidade o que faltou ao mundo árabe foi algo que aconteceu no ocidente no século XVII e XVIII, a saber renascimento, iluminismo e eventuais revoluções, como a francesa, e americana.


Nestes momentos históricos o ocidente experimentou algo que nós “crentes” temos arrepio só de ouvir falar, a saber, a secularização da sociedade, e a separação máxima possível entre religião e estado. de lá para cá as pessoas no ocidente, parariam de matar em nome de Deus, elas não pararam de matar, mas mataram em nome do progresso, do capital, do socialismo, dos partidos liberais, totalitários, até em nome da democracia se mata no ocidente, mas nunca em nome de Deus. E qual a vantagem disto? É que assassinos que não se protegem sobre o manto da fé, são mais facilmente julgados, senão eles, os seus atos. Afinal quem se atreverá emitir juízo sobre alguém que esta apenas atendendo um mandamento do Altissimo?

Bem faltou ao Oriente Médio uma queda da bastilha, uma revolução popular, uma queda do clero, uma proclamação de direitos do homem, e coisas românticas como estas, logo eles ficaram na idade média. Neste aspecto a internet ajuda, ela intensifica a osmose, e a penetração de valores mais humanos nestes países, além é claro do fluxo de pessoas que vem ao ocidente estudar.

Há uma outra informação importante de se dizer, tanto nós como eles sabemos pouco uns dos outros. Nós não conhecemos bem os árabes, e os mulçumanos, temos uma ideia quase que igual a que os cruzados tinham na idade média. Nós imaginamos que os árabes muçulmanos não fazem mais nada na vida a não ser pensar em como irão islamizar o mundo ou matar cristãos ou tirar Israel do mapa, na realidade a maior parte dos árabes ou muçulmanos que vivem desde o Marrocos até as Filipinas da Etiópia até Cazaquistão só tem como preocupação principal a mesma que eu e você temos, a saber, viver  e dar de comer para seus filhos.

Claro que existem os fundamentalistas, claro que existem os radicais, claro que tem gente que tem um salario pago por alguém. Al Qaida ou o Irá por exemplo, apenas para conspirar contra o Ocidente, mas isto é um segmento minoritário, na grande maioria o islâmico é como o católico brasileiro ou o protestante americano, apenas confessa a fé, mas não pratica.

E as ameaças que os radicais islâmicos emitem contra a existência de Israel? O que dizer sobre estes vídeos que correm na internet?
Bem, não sei se você sabe, corre entre os muçulmanos um vídeo feito por eles que conta como pastores ficaram ricos nos EUA dando golpes nas igrejas ou no fisco americano, o vídeo falar dos adultérios destes pastores, dos flagrantes destes com garotas de programa ou amantes. Resultado, a maioria dos árabes, ou muçulmanos acredita fielmente que ocidentais, principalmente se evangélicos são adúlteros, fornicários, beberrões e profanos.
Claro, que isto é uma generalização. Sim, mas a ideia que nós temos sobre os islâmicos também não é uma generalização?

Mas e sobre o conflito Israel x Palestina?
Bem, antes da segunda guerra a França e a Inglaterra prometeu aos árabes que se estes aceitassem os judeus de volta criariam um estado destinado aos palestinos, os árabes aceitaram, os judeus voltaram, tudo iria dar certo, mas ai, as potencias como sempre, deram o golpe, se livraram do problema “judeu” na Europa e nunca mais apareceram no Oriente Médio.

Em 1948 os árabes cometeram um erro estratégico, não aceitaram o território que ONU havia destinado para os palestinos. (O Arafat erraria de novo em 2000 ao não aceitar uma proposta muito parecida, mas ele não se satisfez, queria Jerusalém)  Ali começaria o conflito.
Ai o resto você já deve saber, invasões, guerras de surpresa (Guerra do Yon Kipur) atentados terroristas (deve-se dizer que este termo foi usado pela primeira vez para caracterizar um atentado que os judeus tinham praticado para chamar a atenção para a necessidade deles de ter um estado).


Mas e não teria gente de bom senso entre os árabes ou entre os muçulmanos? (há diferença entre árabe e muçulmano) e Israel seria um pais totalmente caracterizado como um estado laico e que se classificaria como democrático de direito?
Bem, a historia mostra que há sim gente com a cabeça no lugar entre os palestinos ou árabes, por exemplo o Egito faz fronteira com Gaza, mas por acordo com Israel -que lhe devolveu a península do Sinai – não municia os palestinos, além de controlar o fluxo deles na fronteira, as relações entre Israel e Egito desde Carter e Clinton sempre foram relativamente civilizada, o mesmo se pode dizer da Jordânia.
Ou seja, dá para conversar sim.

Mas o que esta acontecendo em Israel neste exato momento?
Campanha presidencial.
Isto mesmo, o atual presidente esta em campanha, haverá uma eleição em Janeiro, o objetivo é semear o terror entre a população, por isto o tom bélico contra os palestinos. O passo seguinte é convencer a população israelense que ele é a resposta firme contra um momento de pavor, tudo para ganhar a eleição contra os trabalhistas, parecido com o que os Bush faziam nos EUA, e o Maluf fazia em SP, prometendo a ROTA na rua.

Mas haveria entre os palestinos alguém que sirva de interlocutor?
Sim, parece que sim, analistas (israelenses e árabes, professores de em universidades brasileiras) afirmam que os palestinos hoje tem duas facções que os lideram. Na Cisjordânia há o FATAH, um grupo moderado, aceito por Israel, inclusive, nas ultimas eleições entre os palestinos, Israel apoiou o FATAH, prometeu um estado palestino caso o FATAH fosse vitorioso nestas eleições ao invés do HAMAS, este sim, radical, inspirador de falas de extermínio de Israel.

Mas por que os palestinos pedem o fim de Israel? Simples, pelo fato deles não terem Estado.
A lógica dos palestinos é a seguinte, se nós que somos numerosos e estamos aqui a séculos não temos direito a estado, porque Israel teria?
Bem, a solução me parece ser, procurar entre ambos os lados segmentos que escolheram o diálogo ao invés do pólvora, a saber, do lado israelense o Partido Trabalhista, moderado, que quando liderado por Itzak Rabim, avançou muito nas negociações. (é bom que se lembre que ele foi morto por um judeu ortodoxo contrario as negociações).

Do lado dos palestinos estaria o FATAH que embora contraditório, parece querer conversar. Mas tem outro elemento fundamental, e este é o estado para os palestinos, já passou da hora de se criar um estado palestino. Para que? Para assim então levantar o nível da conversa, impor um debate entre estados, não mais entre invasor e invadido, opressor e oprimido.

E nós crentes?
Bem, devemos rever a leitura que o Scofild ( da Biblia Scofild) nos impôs com o dispensacionalismo, uma forma de ler a Bíblia, que não faz outra coisa, a não ser impor o terror entre os crentes, e disseminar o “salvacionismo” uma simplificação da fé cristã, algo que só desinforma os crentes. Mas isto é uma outra conversa. Uma outra postagem.

16 de nov de 2012

ARENA. Ela quer voltar...



  
Querer ser conservador é um direito de cada um (embora um pais injusto como o nosso necessite de uma postura politica mais progressista), para isto já existem partidos como DEN, PSDB e entidades como UDR, ou mesmo outras que beiram o fascismo como TFP, fora os movimentos neo-conservadores que de tempos em tempos invadem as editoras e púlpitos de igrejas evangélicas (não vou citar o nome para evitar polémica). E não estou nem falando da revista VEJA, o bastião do conservadorismo mais atrasado.

Assim sendo a nova ARENA,  ou é  uma juventude imersa na alienação histórica ou um movimento que  aspira golpe. (é importante que se diga que em 1963 a ARENA também não queria golpe, queria apenas um pais menos suscetível as ideologias esquerdistas, o golpe era apenas um “mal necessário”).

Ah sim nem tudo esta bom. Mas cabe perguntar? As coisas não estão indo tão bem para quem? Alguém já perguntou se não esta indo bem para a lavadeira que esta no vale do Jequitinhonha, para o cortador de cana do canavial escravo do interior de SP, para o catador de caranguejo da foz do São Francisco, para o colono, pequeno produtor rural do interior do Paraná, alguém já perguntou se não esta tudo indo bem para a diarista que mora na periferia de São Paulo, acho que estes tem mais a celebrar do que se queixar, afinal, nunca se fez tanto por tantos em tão pouco tempo a um custo tão baixo.

E solidarizar-se com eles não é marxismo, esquerdismo e anarquismo, é fé no mestre.

Mas porque não o conservadorismo ou a direita? A resposta esta na concepção que esta tem em relação a pobreza, para os conservadores e direitistas a pobreza é fruto ou da preguiça e descaso, ou da incompetência e incapacidade de pensar uma solução para a situação de pobreza, logo um estado que intervenha nesta situação estará apenas reforçando o espirito indolente do sujeito.

Ser progressista ou de esquerda não é ignorar que o ser humano seja responsável pela sua situação mas é considerar que a pobreza não é fruto do acaso, é antes produto de uma “engenharia” que pretende beneficiar um segmento da sociedade e um estrato da sociedade.

De fato, nenhum grupo pode fazer algo de definitivo pelo nosso pais, mas é possível se crer que possa fazer de bom ou de ruim. E esta é uma questão relevante e urgente. Reduzir a realização humana a tornar as pessoas cristãs é “salvacionismo”, o que invariavelmente conduzir a alienação. Lógico a Igreja tem seu papel, tornar a revelação sobrenatural do ETERNO conhecida, mas a missão daqueles que são a imagem de Deus vai além, passa pela promoção da dignidade de cada ser humano, é isto é uma missão de todos, independente do credo religioso.

Na realidade a critica a ARENA se deve ao fato de que o papel “ideológico” da ARENA já é cumprido com maestria pelos articulistas e colunistas da Veja, por exemplo o Diogo Mainardi, por filósofos e professores universitários como Ponde, por juristas como Ives Gandra ou Gilmar Mendes do STF, a direita tem voz sim, e é forte e muito bem ouvida, não tanto como ela gostaria, mas é.

Sobre o golpismo dos conservadores? Veja como eles se propõem a resolver questões que envolvam conflitos com movimentos sociais. Inevitavelmente se utilizam de policia, bala de borracha, e bombas de gás, lembra do bairro Pinheirinho em S. José dos Campos? Quer mais conservador do que o Governo do Estado de SP na resolução deste fato? Se for mais conservador que isto terá que dar um golpe de estado e prender todos os “comunistas” e os que se parecem com isto, ai temo pela minha vida.

Mas vejamos as propostas da “nova ARENA”
1)   Privatização do Sistema Penitenciário.
Inviável, o lucro inevitavelmente leva a negociata, e negociata a corrupção, em se tratando de penitenciária, seria o inferno na terra, sem falar das violações de direitos humanos, estes seriam um produto a ser comprado, não um direito inalienável.

2) Abolição de quaisquer sistemas de cotas raciais, de gênero, ou condições "especiais".
Um retrocesso, o pais é desigual, tanto do ponto de vista de gênero como de etnia, como de portadores de necessidades especiais, estamos em um processo para educar a população para que entenda que cotas são cidadania e mudança da historia do pais, não um privilegio de uma categoria ou um segmento, é correção da desigualdade.

3)  Aprovação da maioridade penal aos 16 anos.
Esta medida colocaria a juventude sem a proteção necessária, afinal as estatististicas mostram que os jovens são mais alvos de violência do que agentes desta, quem gostaria desta medida na realidade são as agencias de prostituição que poderão prostituir mais cedo as moças sem sofrer repressão
4) Retorno ao currículo escolar das disciplinas de Educação Moral e Cívica e Latim.
Já temos filosofia, sociologia, além da transdisciplinaridade das disciplinas, não vou nem comentar o Latim.

5) Ensino da História do Brasil e História Geral sem ênfases tendenciosas doutrinariamente e com abrangência de todos os continentes, e não somente alguns.
As mídias e a cultura hegemônica de orientação Hegeliana sempre exaltaram a Europa em detrimento dos demais continentes, o resultado é a disseminação do espirito de subordinação e baixa auto-estima  dos povos abaixo da linha do Equador, a solução para isto é o ensino na escola da historia da África e das Américas, com o objetivos de valorizar um povo tão sofrido como estes.

6) Defender o Estado Necessário.
Onde lesse necessário, alguns deles pode esta dizendo mínimo, esta é uma das poucas discordâncias com a direita liberal encabeçada pelo DEN e PSDB, estes sonham com uma nação sem estado, tanto a “nova” quanto a “antiga” ARENA, aspiram por estado, com intuito de que? Controle, nada mais que isto. Mas quem define o que é necessário ou mínimo? Bem de novo não é um partido, uma classe social, ou um burocrata, são as necessidades imediatas da população pobre e desastida.

7) Retomar o controle de todas as empresas estatais que são fundamentais à proteção da Nação.
Concordo, mas deve haver cautela, caso contrario o pais perde a credibilidade junto a investidores que sempre ouviram que poderiam investir no pais.

8) Reaparelhar as Forças Armadas, tirando-a de seu sucateamento e parco efetivo.
Ok, a que custo? Não é somente as forças armadas que estão sucateadas, o pais esta sucateado. Veja a malha ferroviária, veja o sistema de transporte urbano, veja o sistema judiciário, e os hospitais? A única coisa moderna no Brasil serão os estádios de futebol.
Bem, continuo dizendo
UDN nunca mais
A Veja já é demais. 

13 de out de 2012

BREVE PALAVRA AOS CRISTÃOS ELEITOS NAS ÚLTIMAS ELEIÇÕES




i.                   Irmãos e irmãs que se elegeram, nunca se esqueçam, nenhum poder lhes seria concedido se do alto não tivesse sido dado. Assim sendo AQUELE que deu também é capaz de tirar.

ii.                 Satisfaçam-se com os vossos salários, e com os vossos proventos, não aceiteis qualquer tipo de favores  que não sejam de origem honesta.

iii.              Contra ninguém levantem falso testemunho, seja contra quem está na esquerda, seja contra quem está na direita.

iv.               Vós sóis a luz do mundo e o sal da terra, que o vosso procedimento seja o padrão junto aos ímpios.

v.                 Os senhores e as senhoras foram eleitos para cargos civis, governem para todos, em especial para os órfãos, a viúvas e todos aqueles que não tem voz.

vi.               Os senhores e as senhoras não são "deuses", são cidadãos eleitos por 4 anos, não façam juízo sobre a opção religiosa e sexual de qualquer concidadão. A vossa missão versa sobre leis, não sobre costumes.

vii.            Cumpra a lei, exerça a justiça, pratique a misericórdia. Ande na legalidade sem ser legalista. Entre as leis frias e a vida humana com suas urgências, escolha a segunda, ainda que isto lhe custe a reputação ou o mandato.

Agindo assim, vós tereis santificado o nome do Nosso Pai, cumprido a missão do Reino e honrado os votos de irmãos e não irmãos que vos escolheram.

12 de out de 2012

"O DISCÍPULO RADICAL" A contribuição de John Stott para uma espiritualidade sadia.



John Robert Walmsley Stott, (1921-2011) foi um líder anglicano britânico conhecido como uma das grandes lideranças mundiais evangélicas.  Foi um dos principais autores do Pacto de Lausane,  em 1974.

Serviu como Presidente da Igreja All Souls em Londres  desde 1950. (...) foi Doutor honorário por varias universidades, na Inglaterra e nos EUA.  Uma de suas maiores contribuições internacionais são seus livros.

 John Stott começou sua carreira de escritor em 1954, publicando mais de 40 livros e centenas de artigos, além de outras contribuições à literatura cristã. Entre os seus títulos mais famosos estão: Cristianismo Básico, Crer é Também Pensar, Porque Sou Cristão, Cristianismo Equilibrado, O Perfil do Pregador. O discípulo radical (sua última obra).

A sua obra mais importante, Cristianismo Básico, vendeu mais de 2 milhões de cópias e já foi traduzida para mais de 60 línguas.  John Stott nos deixou no dia 27 de julho de 2011. 


COMO CULTIVAR O HÁBITO DA LEITURA



Amar a leitura é algo que todos os dias as pessoas são motivadas a cultivar. Mas como começar este romance?  5 medidas podem ajudar a promover este amor.
1. Identifique o que você gosta
Cada pessoa possui interesses e preferências diferentes de leitura. Identificar o que você gosta é o passo inicial para que você consiga manter esse hábito. Leia as sinopses dos livros e experimente quais mais se encaixam com você.
2. Tipos de texto
Além do tipo de assunto, você também deve escolher o tipo de texto que gosta. Existem histórias mais curtas, os contos, que normalmente vêm reunidos em um único livro, poemas, crônicas.
3. Visite uma biblioteca ou livraria
Antes de comprar um livro e se arrepender, visite uma biblioteca ou livraria para conferir as preferências de leitura que identificou até agora.
4. Crie um espaço de leitura
Você pode escolher o sofá de sua sala, o quarto ou a escrivaninha. É importante estar atento para alguns detalhes como a iluminação apropriada, e a posição da coluna para não prejudicar suas costas e pescoço ou ficar com sono.
5. Escute música
Essa opção é muito pessoal, pois muitas pessoas não conseguem se concentrar com a leitura enquanto ouvem música. Para outras, porém, ouvir música é exatamente o que as ajuda a se manterem focadas no livro.

6 de out de 2012

CURSO RÁPIDO DE COMO "PRODUZIR UM CANDIDATO". serve para igrejas tambem



Curso rápido de como “produzir a imagem de um candidato”.

Faça você mesmo em casa a sua campanha, não precisa de pratica, nem tão pouco de experiência, não precisa nem de proposta ou mesmo de conteúdo.

Com este curso rápido, alguns minutos na mídia de massa, ou mesmo nas redes sociais, o seu candidato poderá “bombar” e quem sabe se eleger.
Faça a sua campanha
Venda-se.
Sim, você pode...


ATENÇÃO: Este curso pode, se devidamente adaptado, ser usado para promover cantor gospel, ou mesmo uma “pop-fashion igreja”, afinal, são poucas as coisas que o marketing, não vende.


1 de out de 2012

MIN. JOAQUIM BARBOSA. ONDE O SENHOR ESTAVA NOS ANOS 90, QUANDO NÓS MAIS PRECISÁVAMOS DO SENHOR?


Parabéns Ministro do STF Joaquim Barbosa pela sua postura no julgamento do mensalão. A história do Brasil necessitou de pessoas como o Senhor para que este pais não tivesse trilhado o caminho da pilhagem. É uma pena que na CGU em 1995 não existia uma pessoa como o senhor para investigar como o monopólio da PETROBRAS foi quebrado com o uso de um rolo compressor  no congresso a mando do então governo federal .

Pena  senhor ministro, que não existia na década de 90 uma pessoa como o senhor na Previdência para preserva-la das fraudes da empresa ESCA a mesma que com uso de trafico de influencia assinou um contrato  para execução do projeto SIVAM Amazônia. Isto custando a queda de um embaixador e um ministro da Aeronáutica.

Pena senhor Joaquim Barbosa, que no Banco Central em 1995 não havia alguém como o senhor para impedir que fosse drenado quase 1% do PIB do dinheiro publico para salvar banqueiros .

De fato, é uma pena senhor Joaquim Barbosa, que o senhor não estivesse no TSE entre os anos de 1994 e 1998 para verificar os mais de 15 milhoes de reais que não foram declarados pelo partido do então presidente da republica.

Eu sinto de fato ministro, que não houvesse um cidadão como o senhor em Brasilia para barrar a entrega da Telebras, e da Vale do Rio Doce ao capital privado por conta de uma vultuosa propina de 15 milhões de reais que seria canalizado para o caixa do partido dominante na época, mais especificamente para a campanha  de um senador  que  hoje pede votos para ser prefeito.

Sim senhor ministro Joaquim Barbosa, eu tenho vontade de chorar quando olho para o final dos anos 90 e não encontro alguém como o senhor para rever a emenda da reeleição  que foi pelo então presidente efetivada através da  compra de deputados, compra de homens venais como Ronivon Santiago e João Maia do antigo PFL do Acre por 200 mil reais, que pena que não havia ninguém com sua hombridade para denunciar isto.

Sim senhor Joaquim Barbosa, é lamentável que nos anos 90, escândalos como TRT paulista, DNER, o oportunismo de bancos como Marka e FonteCindam, Base da Alcantara, a Biopirataria, desvios da SUDENE, o calote no FUNDEF,  os acidentes da PETROBRAS,  as mudanças na CLT, racionamento de energia, a violação dos direitos humanos em Eldorado dos Carajás  no Pará, a intervenção da PREVI, fundo de previdência dos funcionários do BB - a pedido de Daniel Dantas - em nenhum destes escândalos se achou em Brasília alguém como o senhor, vestindo uma capa como a sua para proteger-nos de um dos momentos mais sujos da politica brasileira.

Sim senhor Ministro, Celebramos pelo seu trabalho hoje, e lamentamos que os corruptos dos anos 90 estejam por ai, usando sua imagem para de maneira oportunista retomar a rédeas do pais e assim instalar suas maquinas de espoliação em cima do que a duras penas foi recuperado.

30 de set de 2012

DIREITOS (mais) HUMANOS



Pode-se afirmar com algum grau de segurança que os direitos humanos são em geral existentes independente de qualquer, organização, ou instituições governamentais. Isto por que estes mesmos direitos humanos costumam ser  invocados com objetivo de corrigir ações dos próprios governos. Por isto os direitos humanos tendem a serem usado como um dos balizadores para ajuizamento das politicas públicas e a atuação de instituições e dos governos.

Assim sendo de modo geral os direitos humanos podem facilmente ser entendidos como um conjugado de reivindicações,  liberdades, e porque não dizer, imunidades, que são reconhecidas como essências a todas as pessoas, pela única e intrínseca razão que estas pessoas são humanas.  

Direitos humanos e politica.
Sempre houve uma aproximação entre os direitos humanos e a politica, uma vez que a definição de liberdades para cada individuo passa pela discussão e pelo debate politico. Contudo um outro aspecto da vida tem sido considerado no tocante aos direitos humanos, a capacidade de cada pessoa teria de se inserir nos aspectos econômicos e sociais da vida contemporânea. Logo não há discussão de direitos humanos sem a discussão da qualidade de vida das pessoas que são o alvo destes mesmos direitos.


Direitos humanos e a fé cristã..
Há um hiato entre a concepção secularizado dos direitos humanos e o mesmo assunto na tradição cristã. O ponto nevrálgico consiste na fonte de onde se extrai os princípios e as diretrizes dos direitos humanos. Na leitura da ética geral tende a ver os direitos como intrínsecos a cada ser humano. Seria, portanto uma espécie de direito natural. Já os cristãos das mais diversas tendências se propõe a apelar para a criação e para o criador como fonte deste direito.
Parece pouco esta diferença, contudo será ela a origem das mais diversas e acaloradas discussões a serem travadas nos campos das leis, da filosofia e dos costumes.

27 de set de 2012

PORQUE É DIFÍCIL ENCONTRA UM PASTOR QUANDO SE PRECISA DE UM?



Sim amigos, de fato, esta difícil de achar pastores. Mas sempre foi assim, não é um problema da nossa geração, é antigo e crônico. Porque? Porque muitos são os chamados e poucos os escolhidos. Não há muita gente que tenha tido seu coração inundado com um compromisso com outros que sublime toda as aspirações materialistas e que aceite submeter-se as privações existentes na vida, eu falo de 1 em 500, 1 em 1000 ou talvez 1 em 10 000. Quantos são não sabemos mas são poucos.

Contudo ultimamente o que nos surpreende, é que não faltam igrejas, não falta portas, não faltam cultos e eventos, mas porque faltam tantos pastores embora muita gente ostente o titulo?
Bem ao que parece, o titulo pastor banalizou, ele é usado para identificar qualquer pessoa que porte alguma função na igreja, bons cantores são pastores, bons administradores são considerados pastores, bons pregadores são chamados pastores, basta você ou ter algum zelo pela igreja, ou alguma pose impontente, já será chamado de pastor, contudo quando se precisar de um pastor, nenhum destes atenderá.

Mas e ai o que fazer?
Procurar usando os critérios de Jesus e não os atuais.
Em algum lugar entre os anos 80 e 90 venderam para nós que a aprovação ministerial e pastoral podia ser unicamente avaliada pelo número de membros ou pelo tamanho da igreja, embora isto possa ser um indicativo, muitos outros fatores são muito mais importantes, não se pode simplificar de maneira tão materialista as coisas, o problema é que a igreja atual desconsiderou isto, logo pastores-referencia são os dirigentes dos circos chiques nos grandes centros urbanos.
E é ai que esta o engano, toda vez que buscamos no gospel-busness ou nas mega-fashion-church um pastor acabamos por nos frustrar, por que lá não tem isto, tem outras coisas.
Mas ai você pergunta, no meio de tanta gente, e no meio de um colegiado pastoral não terá alguém?
Não, não terá, porque quem não pastoreia, também não deixa pastorear. Afinal, perde o espaço.

Mas então onde estão os pastores?
Eles não são muitos, mas existem, talvez tenhamos que gastar alguns tanques de gasolina caso queiramos ser por eles cuidados, mas devemos saber, eles existem. Basta que os busquemos usando os critérios do mestre, e não nos impressionemos com a ostentação dos “sacerdotes bacanas”.
E quando os acharmos? Bem, devemos apoia-los na medida do possível, isto porque a vida de pastores verdadeiros não costuma ser fácil em épocas em que os falsos imperam, afinal não se iluda, não há convivência pacifica entre eles, eles são inimigos mortais.
O que eu tenho procurado fazer tanto no meu blog como no facebook, é levar o povo a repensar seus valores ministeriais e ao mesmo tempo gerar uma discurso de motivação junto aos pastores verdadeiros que eventualmente me leem.
Acho que este assunto mereceria uma discussão mais aprofundada e de alcance. O que você acha?
Que AQUELE que sempre foi o pastor presente junto aos que com ELE quiseram andar, seja conosco na nossa procura...

24 de set de 2012

CORRUPÇÃO. COMO ELA COMEÇOU NO BRASIL?


Como esta "desgraça" chamada corrupção se instalou e conheceu esta terra chamada Brasil.
Em menos de 2 minutos o historiador gaúcho Eduardo Bueno conta como, quando e quem esteve presente nos primeiros atos de corrupção deste pais.
Afinal como diz o George Santayanna. "...Povo que não conhece sua historia acaba por ser repeti-la..." 

MEMÓRIA. COMO PRESERVÁ-LA?

De acordo com o neurologista Leandro Teles, quanto mais você exercitar seu cérebro melhor será o seu desempenho para resolver questões lógicas e os problemas do dia a dia.
(...) Exercícios mentais melhoram a capacidade de atenção, memória, linguagem e raciocínio. Esse tipo de atividade ajuda a prevenir e combater o declínio cognitivo que ocorre invariavelmente com o envelhecimento e mesmo proteger contra doenças degenerativas, como o Alzheimer — explica o neurologista.
Conheça sete exercícios para ajudar a manter o cérebro em forma:

1. Faça a cabeça funcionar
Ao entrar numa sala onde esteja muita gente, tente determinar quantas pessoas estão do lado esquerdo e do lado direito. Identifique os objetos que decoram a sala, feche os olhos e enumere-os. Tente adivinhar quem está ao telefone antes de perguntar quem é, apenas pelo timbre da voz. Antes de dormir, escolha a situação mais importante do dia e reconstrua mentalmente em detalhes, logo ao acordar remonte seu sonho. Ao ouvir uma palavra diferente, pense em outras cinco começando com a mesma letra, escreva uma lista de supermercado e faça toda a compra sem olhar pra ela (conferindo apenas no final). Enfim, dê trabalho para seu cérebro, use a criatividade, tudo é válido para exercitar os neurônios.

2. Durma bem
A falta de sono prejudica muito a memória, é mais difícil para as pessoas que convivem com esse problema memorizar dados, números e pessoas. O sono é fundamental para fixação das atividades do dia anterior e prepara o cérebro para as atividades mentais do dia seguinte. Não deixe também de tirar aquela "soneca" depois do almoço, não mais que 30 ou 40 minutos, para o cérebro ter um bom rendimento no período da tarde.

3. Monte quebra-cabeças
Jogos infantis como da memória e quebra-cabeças exigem que o cérebro trabalhe a concentração. Compre um desses jogos e cronometre o tempo que você levou para encaixar as peças ou descobri-las. E depois, repita novamente e veja o quanto você progrediu. Outros jogos que ajudam também são xadrez, palavras cruzadas, sudoku, dominó, jogos de perguntas e respostas e mesmo jogos de cartas.

4. Beba com moderação
O álcool é um dos inimigos mais agressivos do cérebro. O excesso de álcool leva à lesão direta dos neurônios, causando incoordenação motora e comprometimento intelectual. Além da lesão direta, ocorre lesão indireta com carência de vitamina B1 (tiamina) e vitamina B12 (cobalamina).

5. Mexa o corpo todo
O exercício físico regular melhora nosso cérebro por diversos motivos. Melhora o sono, melhora sintomas de ansiedade e depressão, promove a liberação de substâncias como endorfinas, serotonina e dopamina, melhorando a atenção, a concentração, a memória e o raciocínio. A atividade física reduz o peso, controla o diabetes e a hipertensão e reduz os níveis de colesterol, agredindo menos o cérebro por doenças dentro dos vasos.

6. Coma direito
Mantenha uma alimentação equilibrada, controle o seu peso, faça avaliação médica periódica e evite o tabagismo e outras drogas. A melhor recomendação para manter uma boa memória é cuidar bem da sua saúde.

7. Leia
Não tenha preguiça de ler. A leitura é uma das atividades cerebrais mais completas, pois estimula todo o processo da memória. Vivencie a leitura, remonte a história, visualize os personagens e as cenas. Leia livros, revistas, jornais, e-mails, cartas antigas. Leia.





22 de set de 2012

CULPADOS E INOCENTES...


Há acusações que procedem. São firmadas sobre relatos, sobre provas, sobre documentos. São produzidas por pessoas honestas, que nunca tiveram qualquer implicância contra o acusado. Mas há também acusações que não procedem. Baseiam-se ora em equívocos ora na maldade humana, que não suporta ver um homem íntegro. As provas são forjadas, falsas e mentirosas. As testemunhas, o promotor de acusação e o juiz são todos subornados. Desde que o mundo é mundo, há justos colocados na cadeia e criminosos colocados na rua. 

(...) As escrituras Sagradas dão orientações precisas sobra a necessidade de admitir a culpa, caso o pecado tenha sido consumado; e sobre a necessidade de resistir à acusação, caso não haja pecado. Quem pecou não pode se enganar a si mesmo e mentir. Precisa declarar-se culpado e confessar o pecado praticado, para ser perdoado e novamente lavado no sangue de Jesus (1 Jo 1.5-10). Quem não pecou não pode ser enganado por seus acusadores e se entristecer. Precisa declarar-se livre do pecado pela misericórdia divina e entregar-se aos cuidados de Deus para não pecar contra Ele. Quem, depois de haver pecado, não confessa o pecado, comete loucura. Quem, depois de vencer uma tentação, se julga culpado, também comete loucura.

(...) Para ficar a salvo do bombardeio da acusação que procede, o pecador precisa parar de pecar e apropriar-se da justificação tornada possível por Jesus Cristo (Rm 5.1). Para ficar a salvo do bombardeio da acusação caluniosa, o pecador precisa dar graças a Deus porque tudo não passa de invenção humana e diabólica e abrigar-se cuidadosamente debaixo da graça de Deus.
REVISTA ULTIMATO – Maio de 1998

16 de jul de 2012

FÉ RESTAURA, JÁ RELIGIÃO...

“...As comunidades constroem verdadeiros guetos separando “nós”: os salvos, e “eles”: o mundo. O modelo hierárquico é um resquício do judaísmo e mantém as pessoas na infantilidade, dependendo de um pastor que lhes diga o que fazer. As pregações se concentram em comportamentos que elas precisam melhorar ou combater. Mensagens evangelísticas enfatizam: “Venha como é”, mas a tônica dos sermões é: “Deus ...quer algo mais de você”.

As cobranças transmitem a imagem de um deus general e até as promessas são transformadas em obrigações. O Louvor não é uma declaração de amor a Deus, mas uma forma musical de transmitir uma mensagem aos ouvintes ou de lhes proporcionar uma catarse.  Assim, as pessoas tendem a ser movidas pelo medo e construir uma relação manipulativa com um deus-patrão, trocando uma vida comportada por benção e proteção. A aprovação divina é medida através de sinais e do sucesso material...”

Isabelle Ludovico da Silva
A RELIGIOSIDADE QUE ADOECE E A FE QUE RESTAURA



12 de jul de 2012

STF da exemplo ao permitir divulgação de salários de servidores.



O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ayres Britto, concedeu liminar nesta terça-feira (10/7) que permite a divulgação dos salários dos servidores públicos federais de forma individualizada. O ministro atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União e suspendeu as liminares que impediam a divulgação, com base na Lei de Acesso à Informação (Lei 12.527/11).

Para a AGU, a divulgação não viola a intimidade, a vida privada, a honra da pessoa, pois os vencimentos pagos pelo Poder Público são “informação de caráter estatal, decorrente da natureza pública do cargo e a respeito do qual toda a coletividade deve ter acesso”, a fim de permitir a fiscalização, pela sociedade, das contas e dos atos públicos. “Trata-se de prática que se repete em vários países, como Argentina, Canadá, Israel, Hungria, Peru, Chile e Estados Unidos”, sustentou.
A liminar concedida pelo ministro Ayres Britto vale até a decisão definitiva sobre a ação que contesta a divulgação dos salários.


Agora faltam as ONGs e Associações, entre elas instituições filantrópicas hospitalares e entidades religiosas tornarem acessíveis o acesso aos valores recebidos de doação de pessoa física, jurídica, bem como salários de gestores e funcionários.

3 de jul de 2012

Dói o coração!!!

Dói, dói o coração

De quem vê gente
Confundindo a unção
Com técnica de manipulação!!!!

Dói, dói o coração
De quem vê gente
Confundido meu irmão
Com cliente de um mercadão

Dói, dói o coração
De quem vê gente
Trocando a comunhão
Por solene reunião

Dói, dói o coração
De quem vê gente
Para cada situação
Escolher algum tipo diferente de plano de salvação.

Dói, dói, dói demais o coração de qualquer um
Que já não se impressiona com clamores, triunfos e Jejum
Alem de ver uma massa religiosa, que mascara suas motivações
Sem nunca convencer AQUELE que não se impressiona com Canções

Dói demais o coração





1 de jul de 2012

A Graça DELE x a graça deles

Vale a pena ouvir este raper, é uma critica bem contemporanea em relaçao a religião de mercado que se afirmou no nosso pais nos ultimos 20 anos:

"Num país onde nosso futuro dorme em baixo de viadutos com
Frio, febre e fome, infelizes mentes de adultos,
Os nossos profetas diriam: "eis que também não vivem na luz"
E eu te pergunto no evangelho o que diria Jesus?

O filho do homem não tem lugar pra reclinar a cabeça,
Alguém me explique este evangelho antes que eu enlouqueça!
Qual evangelho está certo? o de Jesus ou o da igreja?
e explique irmão! porque esta expressão de surpresa?

Vejo que não é o mesmo evangelho, conquanto,
Nos ensinam a chamar nossas culpas de espírito santo.
Porque as mulheres que por jesus foram perdoadas
Hoje por nós são vitimadas, julgadas e apedrejadas?

Não acho ruim ter mansão, nem carro nem condição,
Nem lancha, nem ter dinheiro, nem jato nem avião.
Só digo uma coisa meu irmão, melhor prestar atenção:
"onde estiver seu tesouro estará também o coração."

Os nossos levitas fazem show, sua fama é um mundo ilusório,
Já não existe adorador, só animador de auditório.
Viram? eles já não levam mais a arca da aliança
Porque são carregados por um bando de seguranças.

Nós não precisamos de saquinho de sal pra apaziguar nossa guerra,
Nós somos a luz do mundo, nós somos o sal da terra!
Nós não precisamos de pedrinha de Israel
Porque temos a pedra de esquina chamada Deus Emanuel!

Eu não quero pão de Jerusalém, nem mesmo água ungida,
Já bebi águas vivas, já comi o pão da vida!
Eu não creio em oração poderosa, dela eu tenho aversão,
Eu creio num Deus poderoso que ouve a minha oração!

Eu pensei que eles não me aceitavam por causa do ritmo,
Mas agora sei que não me aceitam porque eu prego o evangelho legítimo."

Pr Paulinho.

Graça do ETERNO X desgraça dos efêmeros


A desgraça não acha, nem dá tempo para a graça.
Isto é muito sem graça. Na verdade, não é possível achar graça na desgraça. Só os criadores da desgraça acham graça na desgraça. (...)  Ela [a Graça do ETERNO] não é uma graça "alcançada", é "lançada" a nós; ela não é conseguida: é concedida. Ele invade a cultura da desgraça com sua Graça.

Esta cultura da desgraça é uma longa história, que vinha desde o Édem.
Passou por Sodoma e Gomorra, que até hoje continua como emblema da cultura da desgraça. Verdade seja dita: através da história, todas as guerras fazem lembrar Sodoma e Gomorra. Todas as epidemias e pragas apontam para Sodoma e Gomorra e para a cultura da desgraça. Todos os atos de terrorismo também.

Todos os atos de injustiça, exploração, de espoliação, de manipulação e domínio de mercados e exclusividade de tecnologia igualmente nos trazem à memória o mesmo quadro apocalíptico incrivelmente encravado no livro de Gênesis. Todas as situações domésticas de pressão, incompreensão, violência ou indiferença também apontam para Sodoma e Gomorra, como estamos dizendo, emblemas da cultura da desgraça.

Algo precisava ser feito! Não era possível ficar como estava! Deus entrou em ação. “...E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade. (João 1.14)
ELE  assim criou tempo para a Graça. ELE  é a divisão entre o tempo da desgraça e o tempo da Graça.
José Cassio Martins.
A cultura  da desgraça e a Graça de Deus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...