28 de jun de 2012

Fé que inclui. É possível? Onde?


Freud, no capítulo V de O ego e o id, postula que o superego forma-se por duas vertentes: A primeira, mais arcaica, pela identificação com a pessoa que o cuida enquanto bebê, “quando o ego ainda era fraco”.  A segunda, posterior, resulta do sepultamento do Complexo de Édipo, e conduz à internalização da consciência moral e ao reconhecimento da lei. Parece-me que a conversão religiosa, se profundamente vivida, modifica os dois âmbitos do superego, e, por conseguinte, da relação com o outro

Na primeira vertente, converter-se significa experimentar Deus como aquele que cuida, que alimenta de palavras e comida (Bíblia e Santa Ceia) banha (batismo) e tranqüiliza. Deus é percebido como instância materna e paterna, cuidadora e terna.

Pfister escreve numa carta a Freud que neste momento há uma “regressão para aquela fase infantil, na qual a criança ainda não é tratada segundo a medida do bem ou do mal, mas simplesmente é servida com amor e bondade” (...) Há muitos depoimentos de conversões religiosas de criminosos, de infratores, de pessoas desnorteadas que, através da experiência religiosa transformaram profundamente sua vida de ódio e se tornaram amorosos na sua relação consigo e com os outros.

WONDRACEK Karin.  Inclusão Social e Espiritualidade: Uma transformação possível? 2002

9 de jun de 2012

lançamento do livro DEUS, DIABO E DILMA



Sábado, 9 de junho as 9 horas deveria ter acontecido na Câmara de Vereadores da Cidade de São Paulo o lançamento do Livro “DEUS, DIABO E DILMA”, do Doutorando pela USP, Leandro Seawright, um livro que pretende discutir  o ano de 2010, mais especificamente as eleições presidenciais daquele ano, bem como a participação politica dos evangélicos, e em especial um eventual processo de cooptação de votos no “curral” evangélico, isto por conta de um uso maciço de um vídeo veiculado por uma conhecida e influente liderança cristã histórica, vídeo este que acusava o PNDH 3 de “institucionalizar o pecado” – algo que só poderia ser evitado caso o voto evangélico fosse canalizado a um candidato paulista de um partido de orientação “social-democrata”.

Eu disse seria lançado este livro, isto por que embora o Vereador Juscelino Gadelha tenha dado acesso ao uso da casa, e o senhor Xexeu, da comitiva do PSB estadual tenha facilitado o evento, embora todas estas medidas, por ordem de pessoa ainda não identifica e por razões desconhecidas, o uso do salão nobre foi de maneira unilateral e sem prévio aviso cancelado.

É desnecessário dizer que o descontentamento foi generalizado junto as personalidades ali presentes, muitas das quais comporiam a mesa que debateria o livro, entre elas Jorge Pinheiro - Pós-Doutor em Ciências da Religião pela UNIVERSIDADE MACKENZIE, e Professor da FACULDADE TEOLÓGICA BATISTA, Antônio Maspoli, - Coordenador do Programa de Pós Graduação em Ciências da Religião na UNIVERSIDADE MACKENZIE, além de Marcos Davi, Mestre pela UNIVERSIDADE METODISTA, e o Pr Abreu Mauricio Carvalho, diretor do SEMINARIO BATISTA NACIONAL.

Como dito, as razões para o cancelamento sumário não foram esclarecidas, aguardamos até segunda feira para que a Casa se pronuncie, sobre o fato, para que possamos esclarecer as pessoas que se dispuseram a estar conosco neste dia, e que também, nós organizadores do evento, possamos desarmar alguns ânimos mais exaltados que nestes momentos sobre os “auspícios” de teorias conspiratórias sempre sugerem algum tipo de sabotagem por parte de forças politicas que costumam sentir-se ameaçadas quando um debate profundo sobre democracia e politica são estimulados a acontecer.

Ficamos então no aguardo!
Pr. Paulo Saraiva
paulo-saraiva.blogspot.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...