14 de fev de 2013

A IGREJA NÃO TEM QUE SER PERFEITA, PRECISA APENAS SER SAUDÁVEL.



O PRIMEIRO REQUISITO para esta saúde é a consciência do grupo de que ele não é perfeito. Mas claro que as pessoas sabem que o grupo não é perfeito!! Mas a consciência de perfeição não versa sobre a ausência de defeitos, mas na possibilidade desta ser a referencia para as outras, como se a comunidade fosse a ultima palavra na intervenção de Deus na terra.
Não basta saber que é imperfeita, não pode se achar a melhor de todas, ou achar-se o “último lactobacilo vivo do Yakult”

 

O SEGUNDO REQUISITO passa pela liderança, é imperativo que uma comunidade que queira ser saudável tenha uma relação saudável com seu líder ou pastor. Duas sãos as tentações as quais uma comunidade esta exposta, a primeira que consiste em ver o seu pastor como um empregado, um funcionário, um tarefeiro, alguém que de passagem supre as vontade dos que se entendem como proprietários do espaço usado pela comunidade.

 

A outra tentação consiste em ver o líder como uma semi-deus, alguém portanto um “nível de unção” inatingível, dono de uma visão absoluta do mundo, neste tipo de comunidade, o culto desde muito tempo deixou de ser para Deus e passou a ser para a personalidade, o fogo estranho tem nome, chama-se fogueira de vaidades. Comunidades com estes dois perfis tendem a ser comunidades doentes, carentes de cura.

 

É importante que a relação da igreja com seu líder, independente do titulo ou cargo que ocupe seja saudável, não necessita, e nem é possível, que ela seja sem percalços e conflitos, contudo é uma relação de confiança mutua, sem ser uma relação de prestação de serviços de um lado, nem de manipulação e messiânica de outro.

 

O TERCEIRO REQUISITO trata sobre o papel da estrutura física a serviço da comunidade, veja bem, “a serviço da comunidade” e não a comunidade a serviço da estrutura, Igreja saudáveis se utilizam dos equipamentos, do prédio, da tecnologia, dos espaços, e não o contrario, quando uma comunidade vive para “honrar” o prédio, ou seus equipamentos em breve o proposito desta igreja terá se perdido.

 

Uma outra questão em relação a isto, diz respeito ao recurso que se levanta na comunidade, este recurso sempre nos cultos é destinado a Deus, uma vez que Deus não tem conta, nem CPF este recurso será usado na terra mesmo, claro sempre respondendo a demanda do Reino dos Céus, a saber, pregação do evangelho, e socorro a órfãos, viúvas, e estrangeiros.

 

Igrejas saudáveis tem maturidade no gerenciamento de seus recursos, não fazem dele um fim em si mesmo, se utilizam de transparência na administração destes, além de ter bem claro quais são as prioridades na utilização deste recurso e de que forma mais eficiente devem ser utilizado.

 

Sim, nossas igrejas são como nós, não precisam ser perfeitas, apenas devem ser saudáveis.

Só, nem mais, nem menos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...